image description

Cidade Industrial de Londrina

Londrina terá seu primeiro condomínio industrial. A área onde a cidade industrial será instalada fica no prolongamento da Avenida Saul Elkind, na região noroeste da cidade. O loteamento que possui área total com mais de 1,1 milhão de metros quadrados terá capacidade para abrigar 90 empresas.

Os serviços de infraestrutura do complexo, contratados pela prefeitura por licitação no valor de R$ 23,9 milhões para a implantação do empreendimento, iniciaram em novembro de 2020 e tem previsão de encerramento para maio de 2022.

Já há fila de espera de muitas indústrias e empresas que planejam se instalar no empreendimento, mostrando que Londrina tem um enorme potencial.

Para Marcelo Belinati, prefeito de Londrina, o empreendimento auxiliará a cidade a sair da crise que se instalou no mundo devido a pandemia, muito mais cedo do que outras cidades brasileiras. Bruno Ubiratan, presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), adiantou que mais de 120 indústrias manifestaram interesse de se instalarem no complexo industrial, e a capacidade estimada é de 90 empresas, gerando 12 mil empregos. Ubiratan reforçou que “é um empreendimento que, desde já, impacta a economia local. Serão muitos empregos com a obra, que chega perto de R$ 24 milhões investidos, mais a prestação de serviços, maquinário, então já está movimentando a economia da cidade”. Conforme a entrega e a liberação da obra, o planejamento é que os lotes já sejam ocupados pelas indústrias.

Para o prefeito de Londrina, a implantação da Cidade Industrial é um grande feito. “Hoje é um dia histórico para nossa cidade. São mais de 40 alqueires - incluindo áreas verdes e fundo de vale, que serão preservados - e todos os lotes já possuem empresas interessadas em se instalar, mostrando que Londrina tem sim uma vocação para o setor de industrialização. Já temos um setor de comércio muito forte, assim como a prestação de serviços e o agronegócio, e agora veremos a tão sonhada industrialização da cidade”, frisou Marcelo Belinati.

O complexo que terá características de um condomínio fechado, será entregue pela prefeitura de Londrina com infraestrutura completa. Além de cercar a área com cerca paliteiro, haverá urbanização do espaço, incluindo terraplanagem e pavimentação asfáltica de 82,5 mil metros quadrados, meio-fio e sarjetas, construção de rede de galeria pluvial para drenagem, saneamento com rede de água e esgoto, iluminação pública com LED, plantio de árvores e gramado, colocação de placas para a comunicação visual e sinalização de trânsito. O complexo contará com instalações de apoio como lanchonetes, espaços para descanso e guarita 24 horas.

Bruno Ubiratan (Codel) disse que os lotes da Cidade Industrial serão concedidos mediante edital de licitação. Segundo Ubiratan, “as empresas terão o subsídio da Codel de acordo com o número de funcionários. E, cada empresa terá que cumprir, durante dez anos, regras como o número de empregos e um mínimo de metragem construída. Após dez anos, poderá requerer a escritura definitiva”, explicou.

O presidente da Codel ainda explicou que os projetos respeitaram as questões ambientais e de zoneamento. E, que por esse motivo, serão aceitas apenas as instalações de indústrias menos poluentes, chamadas de “indústrias secas”. E o presidente da Codel continua, “todas as questões ambientais foram respeitadas e as licenças estão aprovadas. Serão instaladas apenas empresas que não causarão grande impacto para a região. Não poderão se instalar indústrias que produzem efluentes industriais ou metais pesados tóxicos, conforme a Lei 12.861/2019”.

0 comentário(s)

Envie seu comentário